terça-feira, 10 de janeiro de 2017

ALIENAÇÃO + TORPEZA + INDOLÊNCIA = IGNORÂNCIA

publicado originalmente em SATURDAY, APRIL 08, 2006



Palavras rudes, mas que precisam ser pensadas. Os números não são bons: 8% dos brasileiros são completamente analfabetos; 30% são semi-analfabetos; 37% são analfabetos funcionais, ou seja, aprenderam a ler e escrever, mas não leem e não escrevem.
Isto quer dizer que 74% da população brasileira está a margem da notícia, longe da informação, e, o pior, se for ler (os 37% que aprenderam, mas não leem) não vai entender o que está escrito.
Vamos analisar e refletir como princípio da investigação:
Quer dizer que estes dois terços da população consomem apenas cultura de fácil entendimento, por exemplo, músicas de letras fáceis, simples, em que não precise interpretação. Assim elevam ao topo das mais rodadas e pedidas, canções como Boate Azul, Brasília Amarela, Eguinha Pocotó, Cowboy Viado, Martini, Dako é bom (e todas as da Tati Quebra Barraco); dão grande audiência à programas de violência e sexo na TV e são também os responsáveis pela eleição de deputados federais e senadores descomprometidos com a Construção Social. Alienados, torpes e indolentes, apesar do poder que a nação lhes confere, assumem os cargos, mas não tem cultura para exercer a função. Utilizam-se da oportunidade para enriquecerem, como se legislar fosse um emprego, uma necessidade para o sustento da família.

Sou brasileiro e me preocupo com minha nação, e se você está lendo estas linhas, você faz parte de uma elite de 25% da população brasileira que se digna a ler alguma coisa e depois pensar a respeito. Agradeço e fico até lisonjeado, mas é hora de fazer mais por este país, é hora de acordar nossos irmãos, de espalhar cultura e dizer não a tudo o que não tem propósito, nem objetivo.
Mas, por favor, sem agressão ou violência, isto já tem demais.
---

11 anos depois, e tudo está igual no meio social.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Democracia

Sexta-feira, 05 de Agosto de 2005
Comemora-se a Democracia


Comemora-se a democracia no dia 25 de outubro.


Estamos em 2005, século XXI da Era Cristã e a democracia é somente uma palavra. Uma palavra sem significado na prática. Existe um conceito, porque a o termo “Democracia” tem sua origem na denominação grega “Demos” para “Povo”. Neste conceito é afirmado que “todo poder emana do povo, poder soberano sobre o legislativo e o executivo”.

Para que a soberania do povo seja exercida elege-se representantes; muitos são os candidatos que prometem exercer poder em nome do povo, que lhes confere poder para isso, através do voto.
     
Na minha humilde opinião é redundante repetir que a democracia não funciona no Brasil. A minoria eleita engana para ter poder, mente sobre suas intenções, corrompe o sistema, rouba verbas com a maior boa vontade. É exercido um poder, mas não em nome do povo. Usam do poder, auferido pelo povo, para enriquecimento ilícito em benefício individual (estou sendo redundante novamente), e de uma minoria, que, se acrescente, não tem escrúpulo, não tem moral, não tem honra, não tem ética, não tem consciência. E o povo, paralisado na escuridão da ignorância, nada faz, se quer tem consciência de que pode fazer alguma coisa; sofre na miséria sem comover a pequena elite de corruptos, que suga cada lágrima, cada gota de suor e sangue derramado, que drena todo ânimo e qualquer faísca de esperança que possa surgir, utilizando o povo como porcos no chiqueiro, que baixa a cabeça e se recusa a instruir-se, ignorando que engorda para o abate.


Sem noção de que vive numa democracia, o povo alimenta um sistema capitalista, que tem, para existir, como maior inspiração intelectual, um formigueiro. Onde formigas operárias não serão nada além disto; cujo questionamento mais inteligente de que suas mentes saudáveis são capazes é: “Como lucrar mais gastando menos?”.

Para manter o povo carregando blocos de pedras, para a construção de pirâmides, que sustenta esta minoria sem nervos, geram conceitos, teorias e promessas com o único intuito de iludir por mais um tempo.Quando o povo se revolta outro esquema é montado, novas promessas são feitas, novos salvadores são apresentados e as esperanças são renovadas.

Enfim. A mim resta uma esperança. Uma vez que não vamos pegar em armas para uma revolução, esperamos que o povo, depois de muito penar, acorde do torpor da ignorância e desperte para auto-educação, aprimorando seus modos, sua cultura, sua educação, dedicando parte de sua vida em discussões úteis, na busca, com os semelhantes, de soluções que eliminem de vez a miséria e a ignorância.

Precisamos ter fé na humanidade.

- - -



Por Antenor Emerich



quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Diário de Bordo


-Situação terra –



A humanidade materialista e ambiciosa é, na mesma proporção, imediatista.
Materialista porque valoriza somente as posses materiais, respeita o poder que estas posses auferem ao proprietário, e teme os homens de maior posse, porque um homem de “posses” pode fazer cumprir todas as ameaças que profere. Sua personalidade vingativa utiliza-se de suas posses para ferir e oprimir qualquer um que esteja abaixo de sua linha de poder.
Outros seres humanos que observam o quanto o ser cheio de posses é bajulado, e prontamente atendido em todos os seus desejos, pensam: “Como é bom ser rico!”. Está gerada a ambição. Se, por ter posses, o indivíduo é temido e respeitado por todos, então a maior meta do indivíduo materialista passa a ser a riqueza. Quando o indivíduo toma esta decisão ocorrem incríveis alterações na sua percepção de valores, passa a dar prioridade aos mais endinheirados, então o pobre desfavorecido não lhe interessa mais. Passa a dar atenção a quem lhe dará mais lucro, uma vez que o lucro é tudo que importa. O lucro certo e rápido é o imediatismo.Projetos, planos e atitudes que necessitam de longo tempo de concretização não interessam. Projetos voltados ao desenvolvimento social e moral do ser humano não interessam aos imediatistas, por que são longos e pouco ou nada lucrativos. O próprio sistema educacional está programado para tornar as pessoas hábeis para gerarem lucro rápido e fácil, da melhor maneira possível. A idéia alastrou e está em todas as camadas sócias e intelectuais, de forma que o que se faz para obter lucro não importa mais, ou importa muito pouco. Na busca pelo lucro oferecem todo tipo de produtos e serviços: sexo, drogas, armas, roubam para vender barato, na busca pelo lucro há os que compram por ser mais barato. Se tiver alguém querendo pagar, tem alguém querendo receber. O que vai ser oferecido em troca do pagamento pouco importa: cliente satisfeito sempre volta!Assim a miséria cresce e se desenvolve por todo o planeta. Mendigos, viciados, doentes sem médicos, crianças e jovens fora da escola, sem chance de uma universidade; juntos formam a grande massa da ignorância e da violência, sem direitos, sem dignidade; assistem, enquanto morrem, aos carros passando, aos prédios se multiplicando, a frieza, a indiferença dos que conseguem engordar suas contas bancárias, e sentem na pele o que acontece com aqueles que ficam para traz na desenfreada busca pelo maior lucro possível.Nesta busca não há tempo para pensar, para auxiliar, para compaixão, para estender a mão, para olhar para traz; qualquer distração é fatal, nada deve interferir na busca do objetivo principal que é o lucro certo e rápido.


Por Antenor Emerich
(Este texto faz parte do livro Somos eternos, e agora?)

sexta-feira, 15 de julho de 2016

O mundo é pouco na TV




Nunca fui viajar pra fora. Dizem que depois da li tem mais um eito pra lá. Tem o Paraguai pra comprar muamba, a Argentina, a terra do fogo e muito gelo. E pra lá então tem mais um mundão, o nordeste seco e com muita mulher pelada e gente pobre que troca rapadura por votos. Mais além tem a Amazônia, um matagal sem fim com índios e grileiros, um rio que enche e faz onda, e mais na frente têm umas ilhas de índio e preto e o México, que é seco. E os americanos, ah,  os americanos! Tudo acontece lá. Moda, música, cinema e tudo lá é melhor que aqui, os carros, as estradas, os salários, a maconha, as lojas e a polícia.
Se atravessar o mar tem a Europa, tem de tudo lá, tem múmia, tem peste, tem guerra, tem ricos, parlamento e euro. Lá não tem pobre, lá não tem doentes, e tudo o que precisam levam daqui, enchendo nossos cofres com pouco dinheiro.
Daí tem a África, um monte de terra seca com um monte de negro cheio de barro, muitos bichos e muito mato. É o que vejo na TV. Um negrão estava preso e virou presidente, mas ninguém diz porque. No Egito tem pirâmide e primavera, Jesus nasceu em Jerusalém, Maomé não gosta de ninguém, Palestino mora em barracas e muçulmano é ruim.
Na China tem chinês e o google não mostra o resultado das pesquisas. Na Índia tem indiano, homens secos com panos na cabeça que tocam flautas nas ruas com serpentes que dançam. Não sei se em Dubai tem asfalto na rua, se em Bombaim tem creche ou se o governo tem aprovação popular.
Na Rússia acaba o mundo, depois não tem mais nada. Na Turquia não tem rock, no Oriente médio só tem bombas, o Vietnã os americanos destruíram, sumiu do mapa. Na Korea tem bomba e um ditador e as pessoas comem cães, no Japão o povo só trabalha, pra inventar coisas incríveis. A Áustrália fica lá no canto e tem ondas gigantes e fogueiras enormes.
O mundo é quase redondo, e mesmo de dia dá pra ver quase nada na luz brilhante da televisão.








quinta-feira, 14 de julho de 2016

Cuidado!



___________________________________________________________Antenor Emerich


Acenda os faróis


Use camisinha
Não compartilhe seringas
Não fale com estranhos
Confie desconfiando
Não crie expectativas
Economize para amanhã
Não conte segredos
Não espere nada de ninguém
Todo cuidado é pouco
-
Tudo é permitido
Menos confiar no outro
Esse crime não tem perdão.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

A covardia e a culpa


Argumento: Simone Carrera

Texto: Antenor Emerich

Adão era homem, mas não era macho
Assim que a coisa toda foi descoberta
A ira do Senhor ribombava pelo céu

Adão imediatamente sacou
Seu dedo indicador
E apontou pra ela:
Paraíso das Pedras - Jacinto Machado - SC
Foto: Antenor emerich
- A mulher que me deste por companheira,
ela me deu da árvore, e comi.

O primeiro homem e o primeiro ato de covardia.

A mulher também não ficou com a culpa:
_ A serpente me enganou, e eu comi.
Assim

A primeira mulher e a primeira dissimulação

a mulher teve suas dores multiplicadas
E ao homem a maldição
de pela dor, se alimentar da terra
e a serpente condenada ter a cabeça esmagada.

Uma serpente que nunca existiu
Uma Eva imaginária, um Adão irreal.
Culpas e culpados de fatos
Que  de fato
jamais aconteceram.



Maioria destes que se dizem esquerda...

____________________________________Pensamentos 08 de julho de 2016 (Antenor Emerich)



A maioria desta gente que se diz esquerda
São na verdade capitalistas falidos
Cheios de ódio e frustração e vingança
Não lutam por direitos ou igualdade

Lutam contra aqueles que lhes tomaram o espaço
Lutam contra aqueles que lhes tomaram os lugares
Contra aqueles que tem o que deveria ser deles
Contra os que tem o que eles queriam tanto ter

São esquerdas, dizem, mas são pobres
E odeiam esses pobres de esquerda
Gente inculta sem educação ou requinte

Se riem dos ignorantes e de sua pouca instrução
Achincalham o mal vestido e o mal escrito
Esses esquerdas são capitalistas frustrados e falidos

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Contra tempo

                                                          (Antenor Emerich)

Há quem lute contra o tempo
Há quem nunca tem tempo
Outros há que lhes sobra tempo
O tempo é escasso se for só por uma noite
O tempo é pouco se a farinha é boa
Passa muito rápido, se ela queria mais

Corre contra o tempo
Quem tem medo do tempo
Passando
Medo da velhice
A pressa da riqueza e do poder
Provar todas as gostosuras
Travessuras
Mais uma rapidinha

Se chove falta tempo
Se sol
Não sobra tempo
Não existe pretérito perfeito
Mas, estamos cheios de futuros pretéritos
De futuros imperfeitos

Morrer de velho triste
Por ter conseguido chegar
Apenas até ali.
Na alcova do raso buraco

De onde nunca se pode sair.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

GLOBOSTA E A PETROBRAS E O FIM DO SOCIALISMO


Fonte: eu assisti o jornal da globo.
 
Quando ajustaram os preços da gasolina e do óleo diesel a mídia brasileira queria queimar o PT em praça pública.
Pensam que defendo o PT. Não defendo.
Mas, não sou otário.
O jornal da Globo da noite de 05 de maio de 2015 falou o que disse antes do aumento da gasolina, que era urgente aumentar o preço dos combustíveis.
Pois nesta fatídica noite, Sanderberg (Carlos Alberto Sardenberg) declarou que a PETROBRAS está quebrada, enumerou três razões principais sendo: corrupção, má gestão e (pasmem) o congelamento do preço dos combustíveis por quase 04 anos! (quando então teve este recente aumento).
Depois de chantagearem a PETROBRAS aumentar (ajustar) o preço dos combustíveis, passaram a achincalhar a presidente, um minuto depois do reajuste. Agora que todos estão acreditando que a PETROBRAS está quebrada, a mídia convence que o congelamento dos combustíveis por quase 04 anos éa razão da PETROBRAS estar quebrada.
E mais, vai convencer a galera do panelaço que aumentar os preços dos combustíveis novamente, vai ser muito bom para o Brasil.
A classe média vai largar as panelas e aplaudir de péem suas coberturas, em especial por que subindo o preço dos combustíveis o povo sem panela e de cabeça vazia não vai mais poder andar de carro por ai.
-
Ainda mais uma coisa: o presente do dias das mães vai pesar mais no seu bolso esse ano. Mas se você votou no PT e não de nem um centavo, pode dar uma rosa de 0,60 centavos de real, ou se não tiver jeito mesmo, dê um abraço na sua mãe, que também está valendo. (deu na globo, menos a parte do PT. Mas foi o que eles quiseram dizer)
-
O socialismo acabou no Brasil e o PT é o culpado, ou os petistas, não sei a diferença. Os Liberais, mais agressivos e predadores, dominaram a política e a opinião pública, e estão dominando o governo. E, vão comprar a PETROBRAS. E terceirizar o serviço público.
Nossa Senhora Aparecida, me ajude, porque eu não sei mais o que dizer, mas o disse uma vez mais. 
-
Pra não deixar dúvidas fui eu mesmo que escreveu esse artigo.